Visita de uma delegação do RCI ao IAO para apresentar o Mestrado em Integração Africana, Praia, 07 de dezembro de 2017

Photo Del RCI PrA Diretora Geral do Instituto de África Ocidental (IAO), Prof. Djénéba Traoré, recebeu no dia 07 de Dezembro de 2017 uma missão da República de Costa de Marfim (RCI) composta pelo Prof. David Musa Soro, Diretor do Gabinete para a Promoção da Integração Africana no Ministério da Integração Africana e Marfinenses no Exterior da Costa do Marfim e também o Coordenador do Mestrado em Integração Africana dispensado pela Universidade Alassane Ouattara de Bouaké e Prof. Azoumana Ouattara, Decano da UFR (Unidade de Formação e Pesquisa) Letras da Universidade de Bouaké e Membro do Comitê Consultivo Nacional de Bioética.

A reunião, que contou com a presença da Directora Geral e de toda a equipa do Secretariado Executivo do IAO: Sra. Vanilde Lopes, Renato Frederico e Márcio Mendonça, foi focada principalmente por um lado,na apresentação pela delegação marfinense do Mestrado da Integração Africana na Costa do Marfim e, em segundo lugar, nas perspectivas de parceria para a promoção/divulgação do módulo de formação..

Agradecendo à delegação pelo seu interesse pelo IAO, um think thank dedicado à integração regional e transformações sociais na África Ocidental e promotor do Mestrado em Integração Regional Africana (MIRA) oferecido pela Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), Prof. Djénéba Traoré convidou Prof. Soro e Prof. Ouattara a fazerem uso da palavra.

Photo Visite Del 3Na sua intervenção, o Prof. David Musa Soro quis informar que a visita da delegação à IAO foi recomendada pela Comissão da CEDEAO com o objetivo de criar um terreno favorável para um intercâmbio com os líderes do MIRA, criado em parceria com o Uni-CV e o ZEI.

Prof. Soro então apresentou um breve historial da criação do módulo do Mestrado em Integração Africana, cujas reflexões começaram em 2007 com base numa observação, nomeadamente da necessidade de formar recursos humanos competentes na condução de políticas de integração regional. Assim, o programa foi validado em 2016 pelas autoridades académicas e institucionais competentes e foi lançado um apelo a candidaturas para o recrutamento de auditores. Dos 45 candidatos, 20 foram selecionados tendo em conta os critérios estabelecidos para o efeito.

Prof. Azoumana Ouattara centrou-se nos principais constrangimentos que o projeto pedagógico enfrentou na sua implementação, restrições, incluindo a profissionalização do setor e o uso de novas tecnologias e principalmente relacionadas aos requisitos académicos do sistema. LMD (Licenciatura-Mestrado-Doutorado) atualmente sendo implementado em estruturas de ensino superior. Continuando, Prof. Soro disse que o perfil dos candidatos é essencialmente formado por altos funcionários de instituições públicas e privadas, incluindo bancos. No entanto, dois alunos foram selecionados com base em suas conquistas académicas.

Prof. Ouattara mencionou os recursos digitais disponíveis para a Universidade de Bouaké e enfatizou que a Costa do Marfim espera muito do Mestrado o que explica a série de missões realizadas pela delegação em vários países da região com o objetivo de estabelecer parcerias e Organizações internacionais para mobilizar recursos financeiros.

Depois de ouvir a apresentação, a Director-Geral da IAO disse que o IAO e a Universidade Alassane Ouattara de Bouaké têm a mesma visão sobre a urgência da formação de um capital humano de alto nível tendo a capacidade de pensar e implementar políticas relevantes de integração regional no terreno. Ela também ficou satisfeita por saber que o Mestrado da Universidade de Bouaké seja dedicado à integração africana, como o módulo ensinado na Uni-CV que não se restringe à região da África Ocidental, porque para alcançar a realização da Unidade Africana, os intercâmbios científicos devem ser promovidos para além das fronteiras regionais.

Prof. Djénéba Traoré lembrou o trabalho preparatório do MIRA que recebeu desde 2013 o pleno apoio do Ministério do Ensino Superior, Ciência e Inovação de Cabo Verde e a valiosa colaboração do Conselho Científico da Uni-C . Ela acrescentou que, no final do processo de validação e acreditação em 2015, as aulas do MIRA começaram com 27 auditores em janeiro de 2017 sob a supervisão do Prof. Odair Barros-Varela, presidente da ENG, na qualidade de Director académico do MIRA. Prof. Varela, que estava ausente da reunião devido a uma missão no exterior, será informado sobre os vários tópicos discutidos na reunião. A Directora Geral do IAO disse que, tal como a Universidade Alassane em Bouaké, os estudantes da MIRA são profissionais de alto nível, capazes de trabalhar em instituições responsáveis pela integração regional, e o corpo profissional vem de Universidades africanas, europeias, norte-americanas e sul-americanas.

A Directora Geral do IAO também enfatizou a necessidade de integrar a tecnologia da informação e comunicação (TIC) na pedagogia e lamentou a falta de recursos de última geração naquele domínio para o  MIRA por falta de recursos financeiros adequados, apesar do apoio solicitado a várias organizações regionais e internacionais. Felizmente, o Banco de Desenvolvimento da África Ocidental (BOAD) forneceu este ano um primeiro apoio financeiro ao MIRA.

Prof. Traoré mostrou-se favorável à proposta de parceria da Delegação, uma vez que, de acordo com ela, as ações conjuntas levariam a trocas académicas construtivas com o objetivo de alcançar a formação de capital humano de qualidade, sendo o papel da educação superior importante no desenvolvimento económico e social.

Após duas horas de trocas altamente produtivas, foi decidido de comum acordo que os dois lados refletiriam conjuntamente sobre os seguintes pontos:

- A possível assinatura de um Memorando de Entendimento entre os Mestrados ministrados pela Universidade Alassane Ouattara de Bouaké e pela a Uni-CV de Praia;

- A troca de experiências;

- As matérias de ensino;

- Mobilização de recursos humanos, técnicos e financeiros;

- O desenvolvimento de um protocolo de parceria para formação sob medida (cursos intensivos de 4 ou 5 dias).

Antes de se separarem, as duas partes trocaram documentação: a delegação da Costa do Marfim entregou um lote de brochuras do Mestrado em Integração Africana à Directora Geral do IAO, que por sua vez ofereceu uma série de publicações do Instituto de Integração Regional, incluindo o do Projeto de Colaboração Académica IAO-ZEI sobre o MIRA.

Photo Remise Doc Del RCI

Copyright © 2012 WAI - West Africa Institute. All Rights Reserved - Designed and developed by: NOSi.